Entre CEOs e CIOs há consenso em dizer que o “uso de cloud computing é um caminho sem volta”. Essa afirmação é reforçada por uma pesquisa da ComTIA, que indica que 90% das empresas já utilizam algum serviço em nuvem. Contudo, ela também mostra que 24% das organizações que utilizaram o novo modelo, sem ter uma estratégia de migração para nuvem, acabaram voltando para seus sistemas locais após um período inicial.

Neste post, vamos analisar as 4 principais metas de uma estratégia de migração para a nuvem bem-sucedida. Também indicaremos os 3 passos indispensáveis para sua empresa utilizar os serviços de cloud computing, sem correr o risco de investir tempo e dinheiro projetos inadequados às necessidades de seu negócio. Continue lendo e entenda cada um deles!

 

Os 4 objetivos da estratégia de sucesso na migração para a nuvem

A melhor maneira de avaliar o sucesso de uma estratégia é observando se os resultados desejados foram obtidos. Por isso, antes mesmo de pensar em migrar para a nuvem, a sua empresa deve estabelecer qual será o benefício a ser alcançado com isso.

Separamos 4 metas e vantagens mais citadas por CIOs quando perguntados sobre o que a computação em nuvem agrega para suas empresas. Elas podem ser usadas como uma inspiração para sua jornada rumo à nuvem:

  1. Aumentar a capacidade do departamento de TI: para 99% dos CIOs entrevistados pela CISCO, migrar para nuvem diminui o tempo de prestação de serviços e aumenta a disponibilidade de aplicações de TI. Também melhora em 77% a capacidade do TI em atender os níveis de serviços (SLA) alinhados com as áreas de negócio.
  2. Reduzir custos: 77% dos CIOs identificam uma diminuição nos gastos de TI.
  3. Incrementar a receita: 10,4%, afirmam que a nuvem gerou um aumento de receitas e 74% dizem que ela aumenta a agilidade dos negócios.
  4. Oferecer uma melhor experiência aos consumidores: 67% veem a computação em nuvem como indispensável para melhorar a experiência de consumo.

As 3 etapas indispensáveis para sua estratégia de migração para a nuvem

Agora que você já conhece os motivos mais comuns para migrar para a nuvem, confira os 3 passos obrigatórios da estratégia:

1. Trate a migração como um projeto

Documente e siga as etapas de um projeto tradicional de TI, dando ênfase aos seguintes pontos:

  • objetivos e justificativas;
  • análise de custos;
  • cronograma, contemplando uma fase de testes;
  • mapeamento de riscos;
  • definição de critérios de qualidade (performance, segurança, entre outros);
  • treinamento de usuários-chave;
  • funções e responsabilidade do time de TI e de parceiros especializados, durante e após a migração.

2. Defina o tipo de nuvem a ser utilizado

Nuvem pública, privada ou híbrida? IaaS, PaaS ou SaaS? O que será migrado para cada tipo de nuvem ou serviços? Nessa etapa, devem ser consideradas questões que impactam diretamente sobre os custos, performance e agilidade que os diferentes tipos de nuvem e serviços podem agregar para as áreas e recursos computacionais de sua empresa. Também devem ser avaliadas normas e regulamentações específicas sobre seu segmento.

3. Avalie recursos adicionais

Atualmente, é possível contratar serviços de monitoramento, automatizar processos, adicionar camadas extras de segurança, entre outros. Avalie quais serviços são mais adequados para cada situação mapeada em seu planejamento inicial. Apesar de elevar os custos, esses serviços extras podem aumentar as vantagens ou diminuir riscos.

Quando bem definida, a estratégia de migração para a nuvem garante que a empresa alcançará os objetivos e metas inicialmente estabelecidos. Uma dica adicional para descobrir se sua estratégia está bem construída é contar com a ajuda de uma consultoria de TI. Investir nessa validação reduzirá riscos, otimizará recursos e aumentará o potencial de sucesso do seu projeto.

Sua empresa já tem uma estratégia de migração para nuvem bem definida? Ela consegue aproveitar bem todas possibilidades oferecidas pela computação em nuvem?

Se você gostou deste conteúdo, assine a nossa newsletter e receba atualizações e dicas sobre esse e outros assuntos diretamente em seu e-mail!

Comentários

comentários