AzureGestão de TIJornada para a Nuvem

Central de Segurança do Azure: a nuvem confiável da Microsoft

Quando o assunto é adoção de nuvem, a principal preocupação de nossos clientes é sobre a segurança dos dados de suas organizações.

Aqui vamos explicar o funcionamento da Central de Segurança do Azure e os motivos pelo qual ela tem mais certificação que qualquer outro provedor de nuvem.

A Central de Segurança do Azure Microsoft gera recomendações personalizadas baseadas no seu ambiente de nuvem. Isso é o mesmo que contar com um especialista analisando diariamente as possíveis falhas de segurança do conteúdo do seu Azure.

Além disso, as análises cobrem todos os recursos que você tem em nuvem identificando tudo que poderia afetar a segurança das informações e os sistemas que suportam sua empresa.

O Azure Security Center trabalha o tempo todo

Por padrão, a Microsoft roda 24 horas por dia uma série de validações. Essas irão gerar recomendações específicas para cada item que está hospedado em uma nuvem. Quando uma vulnerabilidade é encontrada a central de segurança sugere recomendações detalhadas para solucionar o problema imediatamente.

Seja em uma máquina virtual, um sistema ou qualquer outro workload do ambiente, o processo utilizado pelo Azure para incorporar segurança aos seus recursos passa por 5 estágios:

  1. detecção,
  2. avaliação,
  3. diagnóstico,
  4. estabilização
  5. encerramento.

Os 3 primeiros estágios são realizados automaticamente pela nuvem. E logo recomenda ações para corrigir e estabilizar o problema identificado em seu ambiente eliminando as brechas detectadas incialmente.

 

Algumas vantagens do Microsoft Azure

De fato, o Microsoft Azure possui mais certificações que os seus principais concorrentes possuem juntos. Ele cumpre uma ampla variedade de normas e conformidades internacionais e específicas do setor. Rigorosas auditorias de terceiros confirmam a adesão do Azure aos rígidos controles de segurança exigidos por tais normas.

Utilizando uma análise avançada e o gráfico de segurança inteligente do Azure você pode combater ataques cibernéticos. Dessa maneira, você também usufrui da análise comportamental em conjunto com o aprendizado de máquina para identificar ataques e explorações.

 

Um exemplo

Para compreender como a central de segurança nos ajuda, vamos usar como exemplo as aplicações Web hospedadas em nuvem.

Geralmente, após a implantação de um sistema ou página Web, não existem atualizações para sanar as lacunas de segurança não observadas nesta implantação ou aquelas descobertas após a aplicação entrar em produção.

Se, por exemplo, a versão do PHP está desatualizada, com apenas 1 clique você consegue atualizar e eliminar os riscos inerentes a versão anterior.

Um outro benefício de estar com seus sistemas em nuvem, é a facilidade para adotar novas tecnologias. Um bom exemplo é o WAF, filtro de aplicação Web, uma solução que protege sua aplicação de vulnerabilidades como SQL injection, cross site, scripting, violações de protocolos HTTP, bots Crawlers, negação de serviço, scanners e configurações incorretas de Apache, IIS, etc. Tudo isto sem modificar seu código de backend.

 

NGFW

Outro ponto muito interessante para falarmos é sobre o firewall de próxima geração oferecido pelo Azure, o NGFW. Assim como no seu perímetro local de rede, é extremamente recomendado que as conexões de entrada e saída do seu datacenter passe por um ponto único, ou seja, um firewall.

O NGFW analisa profundamente os pacotes trafegados e identifica malwares que possam comprometer a segurança da sua rede.

Enfim, para saber mais sobre segurança na nuvem, entre em contato conosco. Temos uma solução sob medida para te apoiar nos seus desafios.