Gestão de TIJornada para a Nuvem

Fique atento às variáveis fiscais e financeiras de um estudo de TCO

Este artigo tem como objetivo apresentar os aspectos importantes que devem ser analisados dentro de um estudo de TCO sendo os principais pilares:

  1. Investimentos em Hardware e Software
  2. Serviços à vista
  3. Serviços Mensais.
  4. Investimentos anuais.
  5. Regime tributário da empresa.
  6. Alíquotas de impostos.
  7. Índice de reajuste de despesas.
  8. Custo Médio Ponderado de Capital.
  9. Valor presente liquido

No artigo “O que estratificar no TCO do seu datacenter on-premises?” do Gabriel Rocha Rodrigues, mais conhecido como Gabrielzinho, ele detalha e explica melhor os itens 1 a 4.

Portanto, neste artigo iremos focar os itens de 5 a 9.

 

Regime Tributário e Alíquotas de impostos

Entendemos como regime tributário o conjunto de leis que regulamenta a forma de tributação da pessoa jurídica no que diz respeito aos pagamentos dos impostos.  Tais impostos são obrigatórios, periódicos e incidem sobre o lucro ou faturamento das empresas. São eles: IRPJ e CSLL (Lucro) – PIS, Cofins, e ISS (Faturamento).

A alíquota do IRPJ é de 15%, tendo um adicional de 10% sobre o valor que exceder R$ 20.000,00 mensais e a alíquota do CSLL é de 9%. Assim sendo, para o PIS e Confins, temos alíquotas diferenciadas, para o regime cumulativa, que são as empresas com base no lucro presumido as alíquotas da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS são, respectivamente, de 0,65% e de 3%. Já o regime não cumulativo, empresas do lucro real temos 1,65% Pis e 7,65% para Cofins.

 

Índices de Reajuste de Despesas

Temos atualmente no Brasil, dois índices de reajustes, que são muitos utilizados para reajustar as despesas.  São eles: IPCA – Índice Nacional de preços ao consumidor, que foi criado para medir a variação de preços do mercado para o consumidor final e representa o índice oficial da inflação no Brasil. Dessa maneira, o mesmo é medido como um reflexo do custo de vida de famílias que possuem renda entre 1 e 40 salários mínimos. Porém, já o IGPM – Índice Geral de Preços do Mercado, é diferente do IPCA, pois busca medir a inflação em todos os níveis de renda.

 

Custo Médio Ponderado de Capital

O Custo médio ponderado de capital, em inglês Weighted Average Cost of Capital (WACC), é utilizado para as principais funções da gestão financeira. Dentre elas, destaca-se a possibilidade de avaliar o investimento em um projeto usando-a como taxa de desconto de fluxo de caixa futuro. Como o nome indica, o WACC é uma média, neste caso, é a média entre o custo de capitais alheios e o custo de capitais próprios. Ou seja, podemos concluir que são as fontes de financiamento da empresa.

 

VPL

Você sabia que no TCO podemos calcular também VPL? Sim, isto mesmo. VPL é o valor líquido presente, e é de extrema importância para ajudá-lo nas tomadas de decisões. Diante de certas perguntas: compro ou não? A VPL vai ajudar a entender se o negócio é viável dentro de um determinado período. Portanto, deve-se levar em em consideração pontos como:

  • investimento inicial,
  • tempo de investimento,
  • o fluxo de caixa
  • e o retorno dentro desse período.

 

O TCO como solução

De fato, cálculo do TCO é uma ferramenta fundamental para o planejamento econômico e tomada de decisões em qualquer empresa.

Portanto, a utilização dessa solução em TI, quando bem-feita e com o assessoramento adequado, pode ajudar:

  • na otimização da produtividade,
  • na destinação eficiente dos recursos disponíveis,
  • bem como na previsão dos custos de infraestrutura de hardware e software de forma muito mais prática, eficiente e automatizada.

A empresa SGA Tecnologia Inteligente é uma empresa com soluções diferenciadas e personalizadas, com funcionários qualificados para a correta análise de dados de sua empresa. Além disso, possui uma estrutura para ajudar você a fazer adequadamente o TCO e a análise de qual a melhor maneira de uma migração para nuvem. Estamos a sua espera.