AzureBackup no AzureBotDisaster RecoveryGestão de TIJornada para a Nuvem

Transformação Digital: a corrida contra o tempo

Não há mais motivos para fugir ou fingir que não está acontecendo. Estamos na era digital e cada vez mais envolvidos pelas mudanças e inovações, principalmente quando se trata de novas tecnologias.

Inovações essas que contribuem para a transformação do mundo. Mudanças que afetam o estilo de vida das pessoas e até mesmo interferem em como se relacionam e se comportam.

Aplicativos de transportes como Uber fizeram os taxistas repensarem o seu posicionamento, os bancos atualizaram sua forma de relacionar com os clientes com a chegada do Nubank, os Bots chegaram para as empresas reverem os seus processos de atendimento ao cliente, o Netflix levou o cinema para dentro de casa. Enfim, são exemplos como esses que comprovam que inovar e se transformar digitalmente não é mais uma tendência, é uma necessidade.

David Cearley, vice-presidente e bolsista do Gartner ressalta essa tendência ao dizer: “…Inteligência artificial (IA), na forma de coisas automatizadas e inteligência aumentada, está sendo usada junto com IoT, computação de bordo e gêmeos digitais para entregar espaços inteligentes altamente integrados. Esse efeito combinatório de múltiplas tendências estão se unindo para produzir novas oportunidades e gerar novas rupturas que é uma marca registrada das 10 principais tendências tecnológicas estratégicas do Gartner para 2019.

 

A importância do time de TI

E para elevar o patamar das empresas no mercado e aumentar o potencial de competitividade, é preciso audácia comercial, criatividade tecnológica, liderança empresarial e visão inovadora principalmente do time de TI das organizações.

Pesquisas do Gartner indicam que 67% dos líderes empresariais consideram urgente a transformação dos negócios para modelos digitais. E 77% das prioridades executivas de novas iniciativas dependem muito de TI.

Sendo assim, é hora de termos executivos e CIO’s com os olhares focados na Transformação Digital de seus modelos de negócios. Além disso, promover inovações e mudanças estratégicas capazes de reduzir custos, aumentar a produtividade da equipe, otimizar processos, objetivando o crescimento através de resultados.

E para contribuir com toda organização a percorrer a jornada da transformação digital, o CIO deve assumir uma posição tática, aprofundando-se não apenas nas novas tecnologias, mas também na essência do negócio e da gestão, alinhando-se com os demais executivos e integrando sua equipe com os times operacionais.

 

O futuro é agora

Porém, muitas organizações ainda estão presas e mal sabem por onde começar seus esforços de transformação. De acordo com a pesquisa do Gartner, cerca de 57% das organizações ainda não encontraram um ponto de partida para a transformação de negócios digitais.

“A realidade é que negócios digitais demandam habilidades, práticas de trabalho, modelos organizacionais e até culturas diferentes”, diz Marcus Blosch, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner.

“É difícil mudar uma organização que é designada para um tipo de estrutura, orientada em processos mundiais para uma companhia voltada para ecossistemas, adaptação, aprendizado e experimentação. Algumas empresas vão navegar pelas mudanças e outras que não conseguirem vão ficar desatualizadas e serão substituídas”, ressalta Blosch.

Nesse contexto, uma boa consultoria de transformação digital pode apresentar especialistas que darão suporte no estudo e na elaboração de estratégias. o propósito é alavancar tecnologias digitais que permitem a inovação do negócio, dos processos e modelos operacionais, proporcionando também experiências positivas aos clientes e aos usuários da organização.

 

A mudança de mindset

E não basta entender que é necessário inovar, é importante desenvolver novas ideias, o famoso “pensar fora da caixa”. Desenvolver um novo modelo de organização de ideias capaz de enxergar, compreender e julgar tudo o que acontece. Além disso, motivando as decisões e orientando as ações.

Porém, não é só isso. De fato, um processo de inovação também é construído por observação. Questionar sobre como e porque as coisas são feitas daquela forma e o que pode ser feitos para melhorá-las.

É importante que o planejamento inicial desse processo venha dos executivos, dos CIO’s principalmente. Isso porque já que enxergam o funcionamento geral da empresa e podem identificar os impactos em todos os setores.

E claro, planejamento feito, riscos e benefícios avaliados, é hora de compartilhar a ideia com o time. Após isso, inserir estratégias para criar uma cultura de inovação saudável dentro da empresa.

 

A tecnologia como ferramenta para inovação

Portanto, é difícil falar de inovação e transformação digital sem falar de tecnologia. As organizações voltam a sua atenção para incluir a tecnologia como parte importante do seu novo modelo de negócio. É importante ficar atentas às tendências de mercado e aos movimentos dos concorrentes.

De fato, inovar a forma de como os negócios são feitos para gerar escalabilidade e abrangência de mercado, melhorar a experiência do cliente, dos usuários de tecnologia, superar os resultados: essa é a relevância dessa mudança.

Enfim, com a aplicação das novas tecnologias de transformação digital, é possível garantir a sustentabilidade da empresa. Além de ressaltar suas vantagens competitivas e entender o atual comportamento dos consumidores.

Então… Corra. Acelere. Inove. Transforme-se e Ganhe!

Quer orientações e ajuda nesse processo? Consulte os especialistas da SGA Tecnologia Inteligente.